Muitas empresas ainda enfrentam problemas de comunicação, interferindo diretamente na produtividade e causando prejuízo.

Em um mundo digital, no qual a comunicação é feita principalmente por meios eletrônicos, como e-mails e troca de mensagens instantâneas, saber se comunicar e ser compreendido é decisivo para a produtividade e, consequentemente, para o bom desenvolvimento do negócio. No entanto, muitas empresas ainda têm dificuldades nessa área.

Em 2019, pesquisa da revista britânica The Economist, intitulada Communication barriers in the modern workplace (Barreiras de comunicação no ambiente de trabalho moderno, em uma tradução livre), comprovou o que antes era apenas uma hipótese. Na época, 44% dos entrevistados relataram que as falhas de comunicação causaram problemas relacionados à produtividade e à saúde dos colaboradores.

Além disso, com as relações de consumo centralizadas nas experiências entre consumidores e marcas, a comunicação também exerce papel fundamental para o sucesso ou fracasso de negócios. Certamente, utilizar a linguagem adequada facilita destacar diferenciais e vantagens tanto de produtos quanto de serviços.

E mais: comunicar-se com domínio da produção textual também permite solucionar rapidamente possíveis problemas no pós-vendas, transformando consumidores insatisfeitos em clientes fiéis à marca.

Produtividade no mundo corporativo

Em um país com pouco hábito de leitura como o Brasil, boa parte das pessoas ainda encontra dificuldades na interpretação de textos e, consequentemente, na hora de se expressar de forma clara e objetiva. Portanto, o mercado necessita de uma solução eficiente e especializada para corrigir as falhas na comunicação e, com isso, aumentar a produtividade.

Atenta a esta demanda crescente no mundo corporativo, a professora de Língua Portuguesa e idealizadora do curso de redação Escreva, Elaine Antunes, criou uma metodologia exclusiva para atender a empresas.

“Hoje, a maior demanda está na estruturação de texto, com frases mal organizadas, longas, sem pontuação e até sem ideia completa. Em alguns casos, os e-mails são mal redigidos, sem a formalidade necessária no processo comunicativo”, destaca Elaine.

Dessa forma, a especialista explica que o Escreva se propõe a sanar esses problemas e tantos outros, de modo a otimizar a comunicação. Para isso, trabalha com aulas ao vivo, na modalidade on-line, apostilas, exercícios e produção escrita.

Importância da boa comunicação

Para os que ainda dúvidam sobre a importância do assunto para uma empresa, Elaine lembra que a comunicação precisa ser clara, objetiva e sem ruídos em qualquer área ou atividade. Quando isso não acontece, surgem falhas nos processos, prejudicando todos os departamentos, desde o administrativo até os setores produtivos e de vendas.

Por sua vez, quando uma empresa se mostra preocupada com esses aspectos, transmite mais segurança aos seus interlocutores, sejam parceiros de negócios, sejam consumidores. “Nada melhor do que ter credibilidade no mercado para ampliar novas oportunidades”, afirma a idealizadora do curso de redação Escreva.

Dessa forma, é fundamental promover uma análise sincera para verificar se realmente a linguagem utilizada atualmente é apropriada ou prejudicial para a empresa.

De acordo com Elaine, devem-se avaliar alguns aspectos, como retorno de contratos ou correspondências por falta de clareza. A lista conta ainda com a verificação de processos por uma promessa de serviço que não foi cumprida devido a uma má redação na proposta de venda ou contratação.

“Certa vez, tive problemas ao precisar de um serviço que, segundo estava escrito, propunha um valor abaixo da realidade. Quando veio a fatura, com a cifra muito acima do explicitado, tive de explicar a redação do texto, que induziu ao erro. Resolvemos tudo amigavelmente, mas uma outra pessoa poderia até ter acionado a Justiça e ganhado a causa”.

Dicas para a boa comunicação

Por falar em consumo, é importante manter uma boa comunicação com os clientes, até mesmo para alavancar as vendas. Para conseguir esse objetivo, Elaine apresenta algumas dicas.

“Clareza é fundamental, devendo eliminar possíveis ambiguidades que, muitas vezes, são causados por pronomes, posicionamento de termos da oração”, afirma.

Outro aspecto importante destacado pela especialista é a necessidade de evitar frases muito longas, principalmente se estiverem mal pontuadas. “Muito cuidado com uso de gerúndios sem uma oração principal, gerando uma estrutura truncada, com ideia inacabada”.

Case de sucesso

Garantir a boa comunicação, portanto, está diretamente relacionado com a padronização de instrumentos e o aprimoramento de profissionais que atuam em uma empresa. Dessa forma, é necessário investir em treinamento que consiga identificar os problemas e, consequentemente, promover as ações necessárias para corrigi-los.

Para entender melhor essa questão, é importante conhecer um dos cases do Escreva. Após vencer licitação, o curso ministrou, recentemente, seu treinamento de redação técnica para os servidores da Secretaria de Fazenda do Estado do Paraná.

Com uma metodologia customizada, foi possível orientar cerca de 60 profissionais ao longo de 3 meses. “Foi um processo intenso e muito positivo. Ao longo do curso, foi possível acompanhar o desenvolvimento dos profissionais e apresentar técnicas sobre a construção textual aplicada a negócios. Agora estamos analisando um novo projeto que visa a atender cerca de 300 pessoas da área acadêmica”, revela a professora.

Os treinamentos oferecidos pelo Escreva atendem a todos os tipos de empresas/setores, sejam elas de iniciativas públicas ou privadas, em todo o Brasil.

Atualmente, a consultoria é oferecida nos seguintes modelos aplicados aos negócios:

Certamente, acabar com a dificuldade e a falta de clareza nos e-mails e mensagens instantâneas contribui diretamente para o aprimoramento da produtividade e para os resultados da empresa. Portanto, investir em um curso qualificado faz toda a diferença. Para saber mais sobre o assunto, acesse o site do Escreva.

Foto de Yan Krukov no Pexels.
Compartilhar